Mapa do site
Adicionar aos Favoritos
     Home   |   Digital Signage Info   |   Blogs
Tutorial 1 - Conceito
Tutorial 2 - História
Tutorial 3 - Aplicações
Tutorial 4 - Benefícios e
Vantagens
Tutorial 5 - Modelos de
Negócios
Tutorial 6 - Componentes
do Digital Signage
Tutorial 7 - IPTV & WEB TV
Links Interessantes
Livros e Publicações

Conceito de Digital Signage, Modelo de Comunicação e Outras Denominações.


Digital signage ou sinalização digital se refere ao uso de displays eletrônicos, de quaisquer dimensões, tais como plasmas, LCDs (Liquid Crystal Display), OLED (Organic Light Emitting Diode), touchscreens, projetores multimídia, monitores de computador, televisões normais, painéis de LEDs (Light Emitting Diode) ou qualquer outro tipo de display, com o propósito de comunicar, informar, educar, entreter, veicular propaganda ou publicidade.

Diferentemente de algumas outras mídias tradicionais como posters impressos, cartazes, quadros ou painéis estáticos, a mídia digital signage pode ser flexível, interativa, customizada, útil, relevante, divertida, eficiente permitindo distribuir conteúdos ricos e dinâmicos agregando vídeos, gráficos, animações, textos, vozes e sons para uma audiência segmentada, grupos específicos, classificados de acordo com características próprias e preferências similares, apontando para  cada vez mais ter interatividade e personalização dos conteúdos, isto  em tempo real, gerenciando remotamente a criação, programação, distribuição das informações,  com flexibilidade para inserir informações locais,  através de interfaces simples,  para dezenas, centenas ou até milhares de localidades  onde as pessoas vão para comprar, divertir-se, alimentar-se, estudar, trabalhar, andar, viajar, esperar outras pessoas ou até mesmo fazer hora.

Digital signage é um termo amplo abrangendo uma variedade de aplicações e tecnologias quase ilimitadas quanto a imaginação por isso recebe uma série de outras denominações como: sistema de informação visual inteligente, mídia digital indoor, rede digital outdoor, mini-outdoors digitais, datacasting, digital messaging, digital media, outernet, Kiosk-System, etc... que refletem de alguma forma o modelo de comunicação, como descrito em alguns exemplos a seguir:



Redes de Audiência Cativa.

Conceito: Modelo de comunicação para ambientes onde as pessoas estão em estado de espera de alguma forma ou motivo tornando uma audiência cativa das informações recebidas dos displays colocados logo à vista, geralmente, não podendo, por exemplo desligar ou mudar de canal como quando estão assistindo televisão ou mudar a sintonia como quando ouvindo rádio, ou simplesmente ignorar não comprando uma revista ou jornal. Neste caso, são lugares interessantes para a colocação de displays com imagens para captar a atenção das pessoas, conjugando informação, entretenimento e publicidade. Exemplo: salas de espera de centros médicos, banheiros, elevadores, estações, áreas de checkout, ônibus, trens, metrôs, etc.


Redes de Mídia Digital Out-Of-Home, Propaganda out-of-home, Mídia Baseada em Lugar, Redes de Mídias Digitais, Redes de Displays Eletrônicos, Redes de Mídia Digital Indoor.

Conceito: Modelo para veiculação de conteúdos customizados para um público segmentado. Esse público poderia ser classificado por horário, localidade, demografia, grupo específico de pessoas ou outras variáveis ou ainda em resposta a ocorrência de um evento detonador como chuva. Exemplos: lugares com grande fluxo de pessoas como shopping centers ou áreas públicas onde poderiam-se veicular informações, notícias, esporte, cultura mescladas com propaganda, publicidade e patrocínios de produtos.



Displays de propaganda no Ponto de Venda, Merchandising digital Interno da Loja, Propaganda Digital dentro da Loja, Mídia de dentro da Loja.

Conceito: Ferramenta de comunicação mais direta nos pontos de vendas do varejo, nas gôndolas, com destaque, impacto, chamando a atenção dos clientes, orientando-os, influenciando e estimulando o consumo, servindo como guia para explicar aos consumidores os benefícios, vantagens, as tecnologias, expondo idéias de como utilizar, agregando valor aos produtos. Servindo também como um treinamento aos vendedores. Neste caso pequenos displays em configuração standalone também é interessante. Exemplos: Gôndolas dos supermercados, das lojas de conveniência, vitrine das lojas de calçados, de perfumaria, etc.


Redes de mídia do varejo, TV do varejo, Tv interna da loja.

Conceito: Modelo usando a loja como canal de mídia, para comunicação corporativa, comunicação com o consumidor no momento da compra, permitindo acesso de várias marcas no mesmo espaço de comunicação, com campanhas atualizadas em tempo real, possibilitando segmentação do conteúdo por sessão no ponto de venda, região, hora do dia, ou eventos específicos, exibindo informações sobre promoções e novos produtos, idéias de como usar, orientando e auxiliando nas decisões de compra num sentido mais amplo para personalizar marcas, fazer integração com merchandising. Pode-se fazer treinamento aos vendedores para aumentar o conhecimento dos produtos, agregando tecnologia de ponta e valor a empresa, mesclando notícias urgentes, esportes, previsão de tempo, além de outras informações com mensagens e grades específicas. Exemplos: redes de Varejo tais como supermercados, farmácias, lojas de materiais de construção, lojas de departamento, etc.


Narrowcasting (Transmissão em banda estreita), TV treinamento, TV corporativa, Canal de TV própria, Canal de TV exclusiva, Mini-estação de TV a cabo.

Conceito: Modelo de comunicação para grupos específicos de pessoas utilizando-se como canal de tv exclusiva para como exemplo, numa empresa para transmitir mensagens corporativas de forma direta e eficiente, melhorar a comunicação entre funcionários, integrar, motivar, estimular a cooperação, parceria e aprendizagem. Também poder-se-ia estar mesclando notícias relevantes, esporte, cultura, previsão de tempo, etc. Exemplos: empresas corporativas, universidades, escolas, etc.




Painéis eletrônicos & sinalização.

Conceito:
Comum em lugares de grande concentração de público em grandes cidades tais como shows, estádios e para sinalização e orientação de direção e localidades. Normalmente utiliza-se displays de LEDs. Exemplos: estádios, casas de espetáculos, parques de diversão, outdoors, etc.











Todos os direitos reservados © Portal Digital Signage